projetos

A Esteiros quer elevar os produtos da região!

Assim que descobrimos o Figo Preto de Torres Novas percebemos que tínhamos que o dar a conhecer ao mundo!

Fazemos parte do projeto Go Figo, uma associação de 9 produtores que se reuniram para promover a cultura do figo na região, em especial do Figo Preto de Torres Novas. Para mais informação sobre a GoFigo.

Vamos juntos salvar o Figo Preto de Torres Novas

O figo preto de Torres Novas é uma variedade de figo única no mundo. É um figo pequeno, redondo, com uma pele preta e uma polpa amarelada. Este figo é único no mundo, não só por ser uma variedade local - perfeitamente aclimatizada ao solo e clima da região do Ribatejo - mas também porque tem características particulares - alto teor de açúcar natural (muito energético), antioxidantes e sais minerais.

Até aos anos 70, o figo preto de Torres Novas era utilizado para produzir álcool e como base do vinho do Porto. No entanto, com a introdução de novas formas, mais baratas, de produzir álcool, o figo preto perdeu o seu valor comercial e os figueirais começaram a ser abandonados.

Em 2014, Esteiros decidiu dar uma segunda vida ao figo preto de Torres Novas. Juntamente com o Doce Terra - outro negocio familiar produtor de figos e doces - começaram um projeto de investigação em parceria com a Escola de Agronomia da Universidade de Lisboa para estudar o figo preto de Torres Novas e as melhores práticas para a plantação e produção desta variedade usando técnicas sustentáveis e modernas. Esta investigação deu origem à criação da GoFigo. 

A GoFigo foi criada em 2014 e reúne 9 agricultores que se juntaram com o objectivo de recuperar a cultura do figo na região de Torres Novas, e salvar o figo preto. Para alcançar este objectivo, cada um dos 9 sócios da GoFigo se comprometeu individualmente a plantar um figueiral de figo preto de Torres Novas.

O projeto

Enquanto co-fundadora da GoFigo, a Esteiros comprometeu-se a plantar um novo figueiral de figo preto de Torres Novas. Nesse sentido, temos um terreno de meio hectare onde vamos plantar 450 figueiras, utilizando técnicas de permacultura e solo orgânico. 

Captura de ecrã 2020-12-24, às 18.00.19.